• Assembleia da Asbraer destaca avanço na agricultura familiar e extensão rural

    Publicado em 28/11/2014 00:00:00

    Jorge Fortes e o secretário da Sedes, Fernando Fialho, durante abertura da Assembleia da Asbraer. Jorge Fortes e o secretário da Sedes, Fernando Fialho, durante abertura da Assembleia da Asbraer.[/caption] Entidades de assistência técnica e extensão rural de vinte e três estados brasileiros, participaram na manhã desta quinta-feira, 13, da 47ª Assembleia Ordinária da Associação Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), no Hotel Pestana, em São Luís. O encontro contou com o apoio do Governo do Maranhão e da Secretaria do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes) por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp - MA), cujo objetivo foi promover um balanço das ações da Asbraer e paralelo a isso, fazer intercâmbio de experiências e conhecimentos entre as Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), do país. Estiveram presentes no evento além dos representantes das Emater, o presidente da Asbraer, José Ricardo Roseno; o secretário da Sedes, Fernando Fialho, o presidente da Agerp, Jorge Fortes; a diretora de Assistência Técnica e Extensão Rural, Thelma Aragão; o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento, Wellington Matos; o deputado federal por  Minas Gerais, Zé Silva; o diretor do Dater do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Argileu Martins da Silva; Presidente da Faser, Manoel Saraiva e o presidente da Embase, Marilson Ribeiro. Deputado Federal Zé Silva, (SD-MA), Jorge Fortes e secretário da Sedes, Fernando Fialho, durante abertura da Assembleia da Asbraer. Deputado Federal Zé Silva, (SD-MA), Jorge Fortes e secretário da Sedes, Fernando Fialho, durante abertura da Assembleia da Asbraer.[/caption] Para o secretário da Sedes, Fernando Fialho, a reunião é uma oportunidade de trocar experiências e debater os desafios que a agricultura familiar enfrenta no país e no Maranhão. “É um momento proveitoso para trocar informações de maneira eficaz sobre a assistência técnica e extensão rural. O Governo do Estado por meio da Agerp trouxe um avanço para a agricultura familiar no Maranhão, avanço que vemos no crescimento  da produção agrícola, na emissão de Declaração de Aptidão ao Pronaf  (DAPs), e no atendimento mais presente ao pequeno produtor”, disse Fialho. Projetos Exitosos O presidente da Agerp, Jorge Fortes falou durante a abertura, da satisfação de sediar a Assembleia e compartilhar com os presentes o avanço da agricultura e extensão rural nesses últimos tempos no Maranhão. Na ocasião foram apresentados por ele, projetos exitosos desenvolvidos pela Agerp, bem como, o apoio do Governo para com o segmento em todo o estado. “Trabalhamos durante três anos e oito meses e fizemos mudanças significativas na área de pesquisa, assistência técnica e extensão rural no Maranhão. Isso mudou a vida de agricultores no campo, e foi possível com o apoio da governadora Roseana Sarney e do secretário da Sedes, Fernando Fialho vislumbrar um novo futuro para o Maranhão combatendo a pobreza extrema com mais vigor. Esperamos que essa mudança continue, que o estado avance e valorize muito mais, a agricultura familiar”, destacou Fortes. O presidente da Asbraer, José Ricardo Roseno, na ocasião, apresentou o Planejamento Estratégico da instituição, que está em fase de finalização e ressaltou que esse planejamento é essencial para apontar diretrizes e metas para que a Asbraer se consolide de forma efetiva e fortalecer o serviço de Ater em todo Brasil. “É importante a conclusão do Plano que está em sua última fase, a de socialização com as Emater. Estamos apresentando as novas estratégias por meio de Assembleias para que todas as entidades conheçam essas metas e para que a Asbraer se torne mais conhecida entre elas, além disso, estamos na expectativa em relação à regulamentação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), para qualificar e distribuir verbas para que as Ematers possam trabalhar a assistência técnica”, disse. Jorge Fortes, recebe das mãos do presidente da Asbraer, Ricardo Roseno, homenagem  como gestor empreendedor. Jorge Fortes, recebe das mãos do presidente da Asbraer, Ricardo Roseno, homenagem como gestor empreendedor.[/caption] No encerramento da Assembleia, o presidente Jorge Fortes, recebeu uma homenagem da Asbraer com a entrega de certificado que reconhece sua liderança para empreender estratégias, políticas públicas e ações dirigidas ao fortalecimento das entidades estatais de assistência técnica e extensão rural, nos âmbitos nacional e internacional. A Asbraer Criada 1990 a Associação Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) surgiu para ocupar o espaço deixado com a extinção da Empresa Brasileira de Assistência Técnica de Extensão Rural (Embrater). A instituição está presente em todo o território nacional, por meio de 27 entidades associadas, ligadas aos governos estaduais. Em sintonia com as filiadas, a Asbraer assegurou a inserção da assistência técnica e da extensão rural na agenda nacional, em defesa de um modelo de desenvolvimento ambientalmente sustentável, economicamente viável e socialmente justo, preocupada em garantir qualidade de vida para a atual e as futuras gerações. Texto: Samara Andrade Fotos: Leocândida Rocha

  • Agerp discute criação de Comitê

    Publicado em 26/04/2012 19:01:38

    Cirma
    O Comitê de Trabalho sobre Indicadores Rurais do Maranhão (Cirma) é formado por uma equipe multidisciplinar que representa as 12 entidades da sociedade pública, civil e privada com representatividade no Maranhão é integrada pelos seguintes órgãos: Agerp, Aged (Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão), Banco do Brasil (BB), Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Banco da Amazônia do Brasil (Basa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa-Cocais), Central de Abastecimento do Maranhão S.A.(Ceasa), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Fundação de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).
    Ainda na equipe estão: Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Estado do Maranhão (Fetaema), Secretaria de Estado da Agricultura Pecuária e Pesca (Sagrima), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Maranhão (Sectec), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), Agricultura Familiar e Inclusão SocioProdutiva), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ministério de Pesca e Aquicultura (MPA), Núcleo Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (Uema/Nugeo) e a Universidade Federal do Maranhão, (Ufma). Todas elas discutem o regimento que norteará o Cirma cuja implantação ocorrerá em meados do próximo mês.
    De acordo com o diretor de Pesquisa da Agerp e articulador do Cirma, Wellington Matos, a ideia de criar a comissão é incrementar formas de pesquisa e de comercialização dos produtos colhidos no meio rural maranhense, haja vista não haver outra iniciativa do gênero que acompanhe os trabalhadores rurais nesse quesito para fins de fomentar seus negócios.
    "A criação do Comitê tem como pressuposto subsidiar equipe de pesquisadores, de técnicos e de trabalhadores quanto á informações que ajudem no desenvolvimento de projetos de Assistência Técnica no Maranhão", destacou o diretor de Pesquisa da Agerp, atentando para o fato do projeto ter sido aprovado pelo diretor-presidente da Agência, Jorge Fortes.

    Revista virtual

    Apoiando o projeto de Wellington Matos, o engenheiro de Pesca da Sagrima, Hélio dos Santos Jr., disse que essa é uma experiência inédita e desponta como uma ferramenta importante que é a busca por informações básicas para o agricultor familiar. "Com o Comitê e a revista virtual (blog), teremos condições de fazer uma análise setorial e conjuntural do comércio e serviços sempre com foco no resultado que é a melhoria da qualidade da agricultura familiar e da produção com base na informação", afirmou ele.
    Outra medida adotada pela direção de Pesquisa da Agerp foi a criação e publicação do Blog Indicadores Rurais do Maranhão. A ferramenta é direcionada ao público final desta Agência e está diretamente ligada ao link - Indicadores Rurais do Maranhão (no site), e tem como foco central mostrar números, atividades econômicas, resultados de pesquisa, análise, dados e informações úteis para diagnosticar e planejar as unidades familiares de produção, elaborar projetos de crédito rural, estudar a situação geoeconômica e social do meio rural e avaliar o impacto da introdução de inovações tecnológicas, além de permitir o planejamento e a avaliação do impacto de políticas agrícolas.
    Podem ser encontradas, ainda, na referida rede social, informações sobre o Cirma, agricultura familiar, clima e tempo, sistemas, publicações e outros serviços voltados para a produção rural, seus projetos e pesquisas.

    Para saber mais, basta acessar: www.agerp.ma.gov.br clicando no link: CIRMA

Publicado em 26/04/2012 19:01:38

Agerp discute criação de Comitê

2012 Direitos Reservados a Indicadores Rurais-MA IJDESIGN